Um dos dois montanhistas japoneses desaparecidos no Paquistão foi encontrado morto, neste sábado (25), em uma montanha do norte do país, informou um funcionário local.

Ryuseki Hiraoka e Atsushi Taguchi desapareceram nesta semana enquanto tentavam subir o monte Spantik, um pico de 7.027 metros na cordilheira de Carakórum.

“Foi encontrado um corpo de um montanhista japonês e estão buscando o segundo”, declarou o comissário adjunto do distrito de Shigar Wali, Ullah Falahi, à AFP.

O corpo foi encontrado 300 metros abaixo do acampamento 3, situado cerca de 6.200 metros do local onde os alpinistas se preparavam para subir o último pico.

Naiknam Karim, responsável pela Adventure Tours Pakistan, que organizou a expedição, afirmou à AFP que “não está claro de quem é o corpo encontrado”.

A busca contou com o apoio de dois helicópteros do exército paquistanês.

Os dois japoneses chegaram ao acampamento base em 3 de junho e tentaram escalar sem a ajuda de carregadores. A última vez que foram vistos foi em 10 de junho e o alarme foi dado no dia seguinte, quando outros alpinistas que esperavam cruzar com eles não os viram.

Um helicóptero militar avistou a dupla na quinta-feira, mas a missão de busca teve de ser cancelada devido às difíceis condições climatéricas.

O Paquistão têm cinco das 14 montanhas com mais de 8000 metros de altura, entre elas a K2, a segunda mais alta do mundo.

na-srq/ecl/dhw/sag/meb/ln