Economia

Ultracargo firma TAC para compensar impacto ao estuário de Santos

A Ultrapar informa que a sua subsidiária Ultracargo firmou nesta quarta-feira, 15, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Estado de São Paulo para a implantação de ações com o objetivo de compensar os impactos causados ao estuário de Santos pelo incêndio ocorrido no terminal da Ultracargo em abril de 2015. O valor total do acordo será de aproximadamente R$ 67,5 milhões, que serão integralmente desembolsados até setembro de 2020, beneficiando 15 comunidades da região.

Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa detalha que o TAC resulta de um projeto proposto pelo Ministério Público, que considerou demandas das comunidades pesqueiras da região e contou com o apoio de pesquisadores de organizações independentes, como o Instituto da Pesca, a Universidade Santa Cecília e o Instituto Maramar.

A frente de atuação prevê a implantação de um projeto de manejo de pesca para elevar a quantidade de peixes no estuário, associado a ações voltadas à capacitação de pescadores, investimentos em infraestrutura e aquisição de equipamentos para as comunidades, além do financiamento de projetos de pesquisa.