Esportes

Último ‘campeão mundial’ de 2006 deixa a seleção italiana

ROMA, 21 MAI (ANSA) – Último integrante da seleção italiana que estava presente na comissão campeã mundial de 2006, na Alemanha, o médico Enrico Castellacci anunciou nesta segunda-feira (21) a sua renúncia ao cargo.   

Após as saídas de Gianluigi Buffon e Daniele De Rossi da “Azzurra”, Castellacci era o único remanescente do tetracampeonato da Copa do Mundo de 2006.   

Castellacci chegou à seleção italiana em 2004, quando o técnico Marcello Lippi assumiu o cargo, e integrou o grupo de médicos da Itália em três Copas do Mundo, três Eurocopas e duas Copas das Confederações.   

“Tive a honra de fazer parte da equipe nacional por 14 anos, a camisa azzurra me deu emoções únicas, culminando na noite de Berlim, com a conquista do Mundial”, disse Castellacci.   

O comissário extraordinário da Federação Italiana de Futebol (FIGC), Roberto Fabbricini, agradeceu os trabalhos de Castellaci, por ele ter contribuído “para alcançar resultados que escreveram a história do futebol italiano”.   

A Itália iniciou no dia 14 de maio uma nova era, após o vexame de não ter se classificado para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Agora, sob o comando de Roberto Mancini, a “Azzurra” se prepara para a Eurocopa de 2020.(ANSA)