Mundo

UE diz que já exportou mais de 1 bilhão de vacinas contra Covid-19

UE diz que já exportou mais de 1 bilhão de vacinas contra Covid-19

Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, durante pronunciamento sobre vacinas contra Covid-19 em Bruxelas


Por Francesco Guarascio

BRUXELAS (Reuters) – Mais de 1 bilhão de doses de vacinas contra Covid-19 produzidas na União Europeia já foram exportadas desde dezembro de 2020, o que faz do bloco o maior exportador de imunizantes, disse a chefe da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, nesta segunda-feira.

As vacinas foram para mais de 150 países, e a UE exportou tantas doses quantas distribuiu aos seus cidadãos, acrescentou Von der Leyen em um comunicado.

O bloco começou a exportar vacinas no início da distribuição global, um momento em que outros grandes produtores, como os Estados Unidos, estavam reforçando seus próprios suprimentos e restringindo as exportações.

A maioria das exportações da UE se dirige a economias grandes, como Japão, Turquia e Reino Unido, que tinham contratos com fabricantes de vacina sediados no bloco.

Até o momento, as vendas e doações para nações mais pobres representaram uma proporção pequena do total de exportações, mas o bloco planeja distribuir ao menos 500 milhões de doses aos países mais vulneráveis nos próximos meses, disse a chefe do Executivo da UE.

Metade destas doses seria resultante de um novo contrato que a UE quer firmar com uma fabricante de vacinas de RNA mensageiro (mRNA), disseram autoridades. A outra metade será de doações de países da UE que já compraram vacinas.

O bloco já assinou contratos de suprimentos com as fabricantes de vacinas de mRNA Pfizer-BioNTech para receber um total de até 2,4 bilhões de doses até 2023 e com a Moderna para receber até 460 milhões de doses.

A UE criou um mecanismo de controle de exportações de vacina no final de janeiro para monitorar a saída de doses do bloco.

Embora o mecanismo permita que a UE barre exportações caso faltem suprimentos domésticos, isto só aconteceu uma vez para impedir o envio de 250 mil vacinas da AstraZeneca à Austrália em março, no auge de uma disputa com a empresa anglo-sueca sobre o fornecimento de doses para a UE.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9H0ME-BASEIMAGE


Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais