Mundo

UE condena ofensiva no noroeste da Síria

UE condena ofensiva no noroeste da Síria

Um comboio de veículos militares turcos chega em direção a um ponto de observação próximo à cidade de Atareb, na província de Aleppo, no noroeste da Síria - AFP

A União Europeia (UE) condenou, nesta quinta-feira (23), a retomada dos combates em torno de um bastião rebelde no noroeste da Síria, exigindo o fim dos “inaceitáveis” bombardeios que mataram civis.

As forças do presidente sírio, Bashar al-Assad, apoiado pela Rússia, estão apertando o cerco ao redor de Idlib, último grande reduto nas mãos de rebeldes. Os ataques aéreos mataram pelo menos 23 civis na terça-feira.

“A retomada da ofensiva em Idlib, incluindo os repetidos ataques aéreos e os bombardeios dirigidos a civis, são inaceitáveis e devem cessar”, disse um porta-voz da diplomacia europeia em um comunicado.

A UE “manterá as sanções contra o regime de Assad (…) enquanto estes brutais ataques continuarem”, acrescentou o porta-voz europeu, que pediu um “acesso rápido, seguro e sem obstáculos” para as organizações humanitárias e reiterou a necessidade de uma saída política para o conflito.

A maior parte de Idlib e algumas áreas da província de Aleppo continuam sob controle de facções opostas a Assad. Após quase nove anos de guerra, o presidente sírio conta com o domínio de pelo menos 70% do território.

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

Veja também

+ Luísa Sonza abre jogo sobre comentários machistas que recebe na internet

+ Marcos sai em defesa de Marcelinho e questiona Casagrande: ‘Que democracia é essa?’

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Simaria posa com vestido sensual e arranca suspiros

+ Namorada de Marco Verratti exibe fotos sensuais

+ Lívia Andrade posa de fio dental

+ Google permite ver animais em 3D com realidade aumentada

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?