Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

BRUXELAS, 30 JUN (ANSA) – A Ucrânia começou nesta quinta-feira (30) a exportar eletricidade para a União Europeia, anunciou o primeiro-ministro ucraniano, Denys Shmygal, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.   

“Apenas três meses após receber a certificação energética, a tão esperada exportação de eletricidade da Ucrânia para a Europa começou! Hoje, desde as primeiras horas da noite, começaram as exportações para a Romênia. O volume inicial é de 100 MW”, disse Shmyhal em sua página no Facebook.   

Já a presidente da Comissão Europeia comemorou a medida, dizendo que atende às necessidades da Ucrânia e da UE. “Isso fornecerá uma fonte adicional de eletricidade para as necessidades da UE.   

Assim, ambos nos beneficiamos”, escreveu von der Leyen, no Twitter.   

De acordo com o premiê ucraniano, “a isenção de tarifas de energia para a UE, acordada em março deste ano, está dando um resultado prático” e, “só no primeiro dia, a estatal Ukrenergo faturou 10 milhões de hryvnia com a venda”.   

Shmygal enfatizou que “o potencial de exportação de eletricidade ucraniana para a Europa pode chegar a 2,5 Gw por ano” e, “neste cenário, a Ucrânia poderá receber mais de 70 bilhões de hryvnia anualmente”.   

“A energia será um dos motores de nossa recuperação econômica, uma vez que torna-se o motor da nossa integração na UE”, conclui o primeiro-ministro de Kiev.   

Desde que o conflito foi iniciado pela Rússia, em 24 de fevereiro, os europeus vêm fechando ou ampliando acordos para o fornecimento de energia para tentar diminuir sua dependência de Moscou. (ANSA)