Agronegócio

Tyson Foods: compra operações da BRF consolida estratégia de crescimento global

São Paulo, 7 – Assim como a BRF no Brasil, a Tyson Foods também anunciou na manhã desta quinta-feira, 7, a compra das operações tailandesas e europeias de processamento de alimentos e abate de aves da companhia brasileira. A transação inclui quatro unidades na Tailândia, uma planta na Holanda e uma fábrica no Reino Unido. De acordo com as empresas, o negócio foi fechado por US$ 340 milhões.

A Tyson acrescentou que a transação integra a estratégia de crescimento global da companhia e de participação no mercado de alimentos de valor agregado, que foi acelerada pela aquisição da Keystone Foods no ano passado.

“Além dos benefícios domésticos, a compra da Keystone nos proporcionou uma plataforma de produção escalonável no mercado asiático de aves. As instalações da BRF nos ajudarão a complementar e fortalecer nossa presença na Tailândia e aumentando nossa capacidade de atender, na Europa, à crescente demanda global por proteína de valor agregado”, disse o CEO da Tyson, Noel White.

As operações da Tailândia incluem uma fábrica de rações, incubadoras, fazendas de criação e unidade de cultivo de fornecimento de aves para processamento. De acordo com a Tyson, essas unidades fabricam produtos frescos e congelados para a rede varejista e de foodservice de toda a Ásia e alguns países da Europa. Já as unidades de processamento de aves da Holanda e do Reino Unido têm amplo alcance de mercado na rede varejista e de Foodservice do continente europeu.

“Estima-se que aproximadamente 90% do crescimento do consumo global de proteínas ocorrerá fora dos Estados Unidos, com 60% do volume vindo da Ásia nos próximos cinco anos”, disse o presidente da Tyson International Holding Co., Donnie King. “Aumentar nossa presença internacional com as operações no país e as capacidades de exportação ajudará a Tyson Foods a acessar estrategicamente novos mercados e atender melhor à crescente demanda global por nossas proteínas de valor agregado”, completou King.

Segundo a Tyson, a transação deve ser concluída até o fim do terceiro trimestre fiscal da empresa. O acordo está sujeito à aprovação de órgãos reguladores.