Economia

Twitter e Musk podem ter de pagar US$ 1 bi um ao outro em caso de desistência de acordo

O Twitter e Elon Musk irão dever um aos outro US$ 1 bilhão caso um deles desista do acordo de US$ 44 bilhões que fecharam na segunda-feira, 25, de acordo com um documento detalhando a fusão. Musk concordou em comprar a empresa após uma breve negociação sobre outros assuntos além do preço, uma vez que o bilionário deixou claro que a oferta de US$ 54,20 por ação era sua “melhor e final”.

O Twitter detalhou alguns desses termos em um documento nesta terça-feira, incluindo que deveria a Musk US$ 1 bilhão se a empresa concordasse em ser vendida para outra pessoa ou se seus acionistas votassem contra o acordo. Musk deveria ao Twitter US$ 1 bilhão por vários motivos, incluindo se ele não conseguir fechar o acordo porque o financiamento – US$ 13 bilhões em dívidas, US$ 12,5 bilhões em empréstimos de margem e US$ 21 bilhões em capital próprio que ele planeja fornecer a si mesmo – não se concretizar.


O tamanho das taxas de desmembramento, em pouco mais de 2% do valor do negócio, é a média para transações semelhantes. Também chamadas de taxas de rescisão, as penalidades destinam-se a impedir que as partes quebrem acordos e trata das despesas e inconveniências de um acordo fracassado. A empresa de mídia social inicialmente resistiu ao avanço de Musk, mas quando ele conseguiu financiamento, tornou-se mais favorável.