Mundo

Turquia impõe toque de recolher em região de maioria curda

Turquia impõe toque de recolher em região de maioria curda

Meninos cruzam uma rua de Diyarbakir, diante de um cartaz do presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, em 1º de abril de 2016 - AFP/Arquivos

As autoridades turcas anunciaram um toque de recolher nesta quarta-feira em 176 cidades e vilarejos da província de Diyarbakir, que fica no sudeste do país e tem maioria curda, uma região abalada pela guerrilha.

“Um toque de recolher foi imposto a partir de quarta-feira 14 de fevereiro às 08H00 até nova ordem nas localidades situadas nos distritos de Silvan, Kulp, Lice e Hazro”, afirma o governo de Diyarbakir em um comunicado.

A medida pretende permitir que as forças de segurança “controlem” os membros do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), uma organização responsável por uma guerra de guerrilhas desde 1984.

O PKK é considerado um grupo terrorista por Turquia, União Europeia e Estados Unidos.

Com amplitude inédita, o toque de recolher imposto nesta quarta-feira foi anunciado no momento em que a Turquia realiza desde 20 de janeiro uma ofensiva no norte da Síria contra a milícia curda das Unidades de Proteção do Povo (YPG).

O governo turco considera que as YPG uma organização terrorista estreitamente ligada ao PKK.

Mas esta milícia curda tem o apoio dos Estados Unidos, que treinou e forneceu armas para as YPG com o objetivo de combater o grupo extremista Estado Islâmico (EI) na Síria.

O conflito entre o PKK e as forças de segurança turcas, que deixou mais de 40.000 mortos, foi retomado depois da ruptura de um frágil cessar-fogo em meados de 2015.