Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, defendeu nesta sexta-feira as políticas de seu governo nos últimos meses, e afirmou que a “economia clássica busca controlar a inflação por meio de alta nos juros, mas colocamos de lado esta abordagem”. Em um fórum em Istambul, o líder discursou para uma plateia de economistas, e disse: “salvamos nosso país da alta dos juros, e faremos o mesmo com avanço dos preços”.

Erdogan citou a valorização da lira turca nos últimos dias após o governo ter anunciado mudanças cambiais. “Depois de aplicarmos um pacote de medidas, a bolha no câmbio desapareceu em apenas um dia”, afirmou.

O líder disse ainda, citando parte dos comerciantes do país: “esperamos que quem tenha elevado preços por conta do dólar agora os diminua”. Segundo ele, há quem tenha elevado os preços citando alta nas commodities, “mas sem conexão com a realidade”, além de diversas elevações nos preços ao longo do dia.

De acordo com Erdogan, na Turquia, “tivemos flutuações no câmbio que eram normais, e a abordagem era por alta de juros”. Por sua vez, o governo decidiu seguir por um caminho diferente. “Apesar das ameaças, insistimos em aplicar nosso próprio programa”, o que vem dando certo, em sua visão. O sucesso do seu programa econômico teria sido responsável pela alta recente da lira, segundo o mandatário, que citou que o emprego e atividade industrial no país “estão bem”.

“Buscamos aumento nas exportações e um superávit na balança comercial”, afirmou o presidente.

Segundo o líder, economias desenvolvidas tentam dificultar que emergentes se desenvolvam. Um dos objetivos apresentados foi o de “elevar a infraestrutura para ser uma das dez melhores nações no mundo” no tema.

Erdogan citou ainda o pagamento da dívida do país junto ao Fundo Monetário Internacional (FMI) durante seu governo. “Não temos nenhum débito com o Fundo, mas oposição vem tendo contato”, afirmou.