Esportes

Turquia ainda espera sediar a final da Champions em Istambul

A Turquia está “confiante” de que a final da Liga dos Campeões será realizada conforme programado em Istambul, disse seu ministro do esporte nesta quinta-feira, enquanto a Uefa analisa outras opções devido à pandemia de coronavírus.

A Uefa deve decidir se deve ou não organizar a final do principal evento do futebol europeu de clubes em Istambul, em seu comitê executivo, que se reúne nos dias 17 e 18 de junho.

Os nomes de várias cidades, como Lisboa e Frankfurt, circulam na mídia especializada. E na terça-feira, o prefeito da capital espanhola anunciou uma possível candidatura de Madri.

Mas não o suficiente para enterrar as esperanças turcas.

“Não tenho dúvidas de que (esta final) será disputada da melhor maneira na Turquia. Estamos confiantes de que receberemos boas notícias no dia 17 de junho”, disse o ministro dos Esportes da Turquia, Mehmet Kasapoglu, nesta quinta.


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

“Estamos monitorando isso de perto, é uma questão muito importante”, insistiu ele durante uma entrevista ao canal de televisão TRT Sport.

Escolhida antes da pandemia, Istambul ainda é a cidade oficialmente designada para sediar a final da Champions.

A partida deveria ter ocorrido no dia 30 de maio no estádio Olímpico Atatürk, 15 anos após a lendária final entre Liverpool e Milan (que terminou empatada em 3 a 3 e com a vitória dos ingleses nos pênaltis por 3 a 2), mas a pandemia obrigou a Uefa a suspender a competição.

Autoridades e torcedores turcos argumentam que Istambul continua sendo a cidade ideal para sediar esta final devido ao relativo sucesso da Turquia em seu gerenciamento da pandemia.

O país registrou oficialmente cerca de 173.000 casos e 4.700 mortes, uma taxa de mortalidade relativamente baixa em comparação com alguns países ocidentais, e não sofreu com a escassez de equipamentos médicos que muitos países europeus enfrentaram.

v

No entanto, a escolha da cidade anfitriã para esta final também dependerá do formato escolhido pela Uefa para a retomada da competição, que foi interrompida durante as oitavas de final.

De acordo com a imprensa, a Uefa poderá implantar um formato mais restrito para o torneio que será retomado em agosto, com partidas únicas em campo neutro a partir das quartas-de-final, em vez do formato tradicional de ida e volta, talvez reunindo as oito equipes na mesma cidade.

gkg/ezz/jed/lab/aam

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica

Tópicos

C1 EUR fbl TUR