Brasil

Turismo diz não haver relação entre operação da PF e funções de assessor na pasta

O Ministério do Turismo emitiu na manhã desta quinta-feira, 27, nota dizendo que “é importante esclarecer que não há qualquer relação entre a investigação da Polícia Federal e as funções desempenhadas pelo assessor especial Mateus Von Rondon no Ministério do Turismo”. Na nota, a pasta informa que aguarda mais informações para se pronunciar sobre o caso.

Mateus Von Rondon, assessor especial do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, foi preso nesta manhã em Brasília no âmbito da Operação Sufrágio Ostentação, que investiga supostas candidaturas laranjas do PSL em Minas Gerais na eleição de 2018. Também foi preso nesta manhã Roberto Silva Soares, ex-coordenador da campanha eleitoral do ministro. A operação foi deflagrada pela PF de Minas Gerais.