Esportes

Tsitsipas decepciona e cai nas quartas em Sydney; Schwartzman avança

Principal candidato ao título do Torneio de Sydney, o tenista grego Stefanos Tsitsipas foi eliminado nas quartas de final, nesta quinta-feira. O cabeça de chave número 1 não resistiu ao italiano Andreas Seppi, oitavo pré-classificado, e foi derrotado em três sets, de virada: 4/6, 6/4 e 6/4.

Seppi, de 34 anos, aproveitou a maior experiência para surpreender o favorito, apesar dos 15 aces do grego. Tsitsipas, de 20 anos, cometeu sete duplas faltas, o que permitiu a reação do italiano, atual 37º do mundo. O italiano só precisou de duas quebras de saque para sacramentar a vitória, após 2h10min de confronto.

Uma das sensações da temporada passada, o tenista da Grécia obteve apenas uma quebra na partida. Com a atuação irregular, o número 15 do mundo se despediu da competição de nível ATP 250 e que é preparatória para o Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam da temporada.

Na semifinal, Seppi vai enfrentar o argentino Diego Schwartzman, cabeça de chave número três. Outro a se destacar na temporada passada, o argentino superou nesta quinta o japonês Yoshihito Nishioka por 6/1, 3/6 e 7/6 (7/1).

A outra disputa por uma vaga na decisão terá o francês Gilles Simon, quarto cabeça de chave, e o jovem local Alex De Minaur, quinto pré-classificado. Simon desbancou outro tenista da casa, John Millman, por 7/5, 3/6 e 7/6 (7/3). De Minaur, de 19 anos, superou o compatriota Jordan Thompson por 7/6 (7/4) e 6/3.

Veja também

+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Gafanhotos: cidade na Bahia enfrenta invasão de insetos
+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ Fundador da Ricardo Eletro e filha são presos em operação contra sonegação
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior