Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

O grego Stefanos Tsitsipas, número 4 do ranking da ATP, foi eliminado nesta segunda-feira nas oitavas de final de Roland Garros pelo dinamarquês Holger Rune, de apenas 19 anos, número 40 do mundo.

Finalista no ano passado, Tsitsipas foi surpreendido pelo jogo variado do jovem dinamarquês, que fechou a partida em três horas por 3 sets a 1, com parciais de 7-5, 3-6, 6-3 e 6-4.

Rune conseguiu no jogo 54 bolas vencedoras e complicou a vida do grego com 32 deixadinhas para se tornar o primeiro dinamarquês a chegar às quartas de final de Roland Garros desde 1925. A última vez que um jogador do país chegou a esta fase em um Grand Slam foi no US Open de 1967, com Jan Leschly.

Apesar do 3 a 1, o jogo foi mais equilibrado do que o placar indica, mas sem dúvida o dinamarquês se mostrou muito melhor nos pontos decisivos, enquanto Tsitsipas, por exemplo, desperdiçou três ‘break points’ no oitavo game do primeiro set.

“Falhei em muitas devoluções de saque e dei muitos pontos de presente”, lamentou o grego depois da partida.

O próximo adversário de Rune será o norueguês Casper Ruud, que nesta terça derrotou o polonês Hubert Hurkacz também por 3 sets a 1 (6-2, 6-3, 3-6 e 6-3).

Ruud se tornou o primeiro tenista da Noruega a chegar às quartas de Roland Garros, se consolidando como um dos melhores jogadores da temporada, com 28 vitórias e nove derrotas até o momento no ano.

Ele já conquistou dois títulos em 2022, ambos no saibro (os ATP 250 de Buenos Aires e de Genebra).

“Era um objetivo para mim alcançar as quartas de final de um Grand Slam”, disse Ruud, que ficou fora do Aberto da Austrália no início do ano devido a uma lesão no tornozelo.

Outro que se garantiu nas quartas de Roland Garros foi o russo Andrey Rublev, depois do abandono do italiano Jannik Sinner.

Com 1 a 1 no placar, Rublev ganhava o terceiro set por 2 games a 0 quando Sinner sentiu dores no joelho esquerdo e desistiu da partida.

O próximo adversário do russo sairá do confronto entre seu compatriota Naniil Medvedev e o croata Marin Cilic.

mcd/iga/psr/cb