Mundo

Trump: PKK curdo talvez seja ameaça terrorista maior do que Estado Islâmico

Trump: PKK curdo talvez seja ameaça terrorista maior do que Estado Islâmico

O presidente americano, Donald Trump, participa de entrevista coletiva na Casa Branca - AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, indicou nesta quarta-feira (16) que o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) pode ser uma “ameaça terrorista” maior do que o grupo extremista Estado Islâmico (EI), em meio a críticas pela retirada das tropas americanas da Síria.

Trump disse que o grupo curdo que opera na Turquia, o PKK, é “provavelmente uma ameaça terrorista maior, sob muitos aspectos, do que o EI”, depois que Ancara lançou uma ofensiva no norte da Síria na semana passada contra milícias curdas, que acredita ser uma filial do PKK.

O republicano defendeu sua decisão de retirar tropas americanas da fronteira síria, mas negou ter dado “sinal verde” ao presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, para lançar uma ofensiva contra os curdos.

“Não dei sinal verde. Quando dizem isso assim é mentira. Foi o oposto a um sinal verde. Para começar, quase não tínhamos mais soldados lá. A maior saída já tinha acontecido”, afirmou Trump, horas antes de o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, viajar para se reunir com Erdogan.

“A decisão do presidente Erdogan não me surpreendeu porque ele queria fazer isso há muito tempo”, disse Trump a repórteres na Casa Branca.

O vice Mike Pence embarca com a intenção de conseguir, com Erdogan, um cessar-fogo na Síria.