Mundo

Trump é vaiado em funeral de juíza da Suprema Corte

WASHINGTON, 24 SET (ANSA) – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi recebido com vaias e protestos nesta quinta-feira (24) por uma multidão reunida em frente à Suprema Corte americana, em Washington, onde acontece o funeral da juíza Ruth Bader Ginsburg.   

O republicano, que usava máscara protetiva contra o novo coronavírus – uma atitude rara -, chegou ao local acompanhado da primeira-dama, Melania Trump, e foi vaiado pelos manifestantes quando se aproximava do caixão coberto pela bandeira dos EUA.   

“Vote contra ele” e “expulse-o com o voto” foram algumas das frases entoadas pela multidão. O presidente, no entanto, permaneceu em silêncio.   

Na sequência, muitos dos presentes na cerimônia também gritaram “respeite sua vontade”, em referência ao desejo de Ginsburg de prosseguir com a nomeação de um novo juiz após a eleição presidencial de 3 de novembro e depois da posse do vencedor e do novo Congresso.   

Segundo Trump, a escolha do novo magistrado será anunciada no próximo sábado (26).   

Esta quinta é o segundo de um total de três dias de tributo em homenagem à juíza, considerada ícone na luta pela igualdade de gênero no país que morreu no último dia 18 de setembro, aos 87 anos, em meio à batalha contra um câncer de pâncreas.   

Ginsburg foi a segunda mulher a integrar o tribunal máximo da Justiça americana e havia sido nomeada pelo então presidente Bill Clinton, em 1993, com um recorde de votos no Senado. (ANSA)

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar