Economia

Trump diz que pode agir sozinho se não houver acordo bipartidário por pacote fiscal

Crédito: AFP/Arquivos

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pronuncia um discurso em Midland, Texas, em 29 de julho 2020 (Crédito: AFP/Arquivos)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que está “totalmente envolvido” nas negociações entre republicanos e democratas em torno do próximo pacote fiscal para mitigar os efeitos da crise no país. Ao ser questionado sobre os impasses entre os dois partidos, o líder da Casa Branca respondeu que, caso não haja um consenso, ele agirá sozinho. “Eu tenho muitos poderes quando se trata de decretos”, disse, em uma reunião com trabalhadores do setor de tecnologia.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

O principal ponto de discordância entre os partidos é sobre a extensão dos benefícios de auxílio-desemprego que expiraram em 31 de julho.

Os republicanos querem reduzir o valor para US$ 200 por semana e os democratas defendem a manutenção do montante atual, de US$ 600 por semana, além de um período maior.

O partido de Trump propôs um total US$ 1 trilhão para o projeto, mas a oposição quer um valor mais próximo de US$ 3,5 trilhões.

Veja também

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea