Mundo

Trump desiste, a pedido do México, de considerar cartéis como ‘grupos terroristas’

Trump desiste, a pedido do México, de considerar cartéis como ‘grupos terroristas’

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump - AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira que, a pedido de seu colega mexicano Andrés Manuel López Obrador, vai desistir “temporariamente” de designar os cartéis mexicanos como “organizações terroristas”, como havia anunciado dias atrás.

“Todo o trabalho necessário para declarar os cartéis mexicanos como organizações terroristas foi concluído. Do ponto de vista legal, estamos prontos para isso”, escreveu Trump no Twitter.

“No entanto, a pedido de um homem que eu gosto e respeito, e que tem trabalhado tão bem conosco, presidente Andrés Manuel López Obrador, vamos desistir temporariamente dessa designação e intensificaremos nossos esforços conjuntos para lidar decisivamente com essas organizações perversas e em constante crescimento!”, acrescentou o Trump.

No dia 26 de novembro, o presidente americano declarou que planejava considerar os cartéis mexicanos como “grupos terroristas”, uma decisão que daria a Washington mais poderes para lutar contra o tráfico de drogas e de pessoas.

“As designações não são tão fáceis, temos que passar por um processo e estamos no meio desse processo”, disse o dirigente republicano numa entrevista por telefone transmitida no site do jornalista conservador Bill O’Reilly.

Após o assassinato no norte do México de três mulheres e seis crianças americanas, que pertenciam à comunidade mórmon que vive no país, numa ação atribuída aos cartéis mexicanos, Trump disse que iria “declarar guerra” contra essas organizações criminosas e “eliminá-las da face da Terra”, além de ajudar o governo vizinho.

Mas a proposta foi rejeitada pelo México, com Obrador ressaltando que não aceitaria qualquer operação militar americana em seu país.