Mundo

Trump avalia fazer discurso na Casa Branca para oficializar sua candidatura

Trump avalia fazer discurso na Casa Branca para oficializar sua candidatura

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e a primeira-dama, Melania Trump, chegam aos jardins da Casa Branca na celebração do Dia da Independência dos EUA, em Washington - AFP/Arquivos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira que avalia fazer, na Casa Branca, um discurso de aceitação da candidatura republicana para as eleições de 3 de novembro, o que romperia com uma longa tradição.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

“Estamos pensando nisso. Seria o mais fácil do ponto de vista da segurança”, disse Trump à Fox News.

O discurso de candidatura de 27 de agosto, a formalidade mais importante de um candidato presidencial, seria originalmente um ato da convenção nacional republicana em Charlotte, Carolina do Norte.

Mas o plano teve que ser descartado devido à pandemia de coronavírus, assim como a tentativa de transferir o evento para a Flórida.

Nos Estados Unidos, os presidentes que buscam a reeleição devem separar os atos de sua campanha das atividades oficiais financiadas pelos contribuintes. Portanto, usar a icônica Casa Branca como cenário para o discurso de aceitação seria, no mínimo, questionável.

Trump disse à Fox News que a logística e os custos eram sua principal preocupação.

“É uma operação muito grande”, disse. “Estamos pensando em fazê-lo na Casa Branca porque não precisaria de deslocamentos. É fácil. E acho que é um ambiente bonito”.

É “de longe o menos custoso para o país”, acrescentou.

No entanto, Trump afirmou estar disposto a pronunciar o discurso em outro local caso haja alguma objeção.

“Se alguém tiver problemas com isso, eu poderia ir para outro lado”, disse o presidente.

A COVID-19, que deixa mais de 156.000 mortos nos Estados Unidos, mudou completamente a campanha eleitoral, impossibilitando grandes comícios e passeatas.

Os democratas estão se preparando para uma convenção que será quase totalmente virtual, de 17 a 20 de agosto em Milwaukee, Wisconsin. Os delegados republicanos, no entanto, planejam se reunir em uma sessão reduzida em Charlotte para indicar Trump em 24 de agosto.

Veja também

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea