Notícia

Trump amplia visita ao Reino Unido e Irlanda em junho

O provável candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira que visitará finalmente seus três campos de golfe no Reino Unido e na Irlanda, perto da data do referendo sobre a UE.

Trump havia anunciado anteriormente que visitaria apenas seu campo de Turnberry, no sudoeste da Escócia, em 24 de junho, um dia após o referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia.


Finalmente, “em 22 de junho irei à Escócia celebrar a inauguração do renovado centro turístico @TrumpTurnberry, o melhor do mundo”, escreveu na rede social Twitter.

“Depois de @TrumpTurnberry visitarei Aberdeen, a capital petrolífera da Europa, para ver meu grande clube @TrumpScotland”, disse.

“Depois do @TrumpScotland, visitarei @TrumpDoonbeg, na Irlanda, o magnífico complexo em frente ao oceano Atlântico”, acrescentou.

O magnata nova-iorquino, que retornará no dia 25 de junho aos Estados Unidos, é proprietário de dois campos de golfe na Escócia – Aberdeen e Turnberry – e um na Irlanda – Dooneg -, além de outros nos Estados Unidos e em Dubai.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, e a chefe do governo regional escocês, Nicola Sturgeon, disseram que não planejam se reunir com Trump durante sua visita.

Cameron classificou em certa ocasião de divisiva e estúpida a proposta de Trump de proibir a entrada de muçulmanos nos Estados Unidos, mas nesta sexta-feira estimou que terá uma boa relação com o magnata se ele vencer as eleições presidenciais de novembro.

“Não importa quem vença as eleições, o primeiro-ministro britânico terá uma boa relação com a pessoa, como sempre fizemos”, afirmou em uma entrevista à rede de televisão ITV.

O primeiro-ministro da Irlanda, Enda Kenny, chamou nesta semana Trump de “racista e perigoso”.

dt/jwp/jh/al/tjc/ma