Brasil

Tribunal revoga prisão de Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados

Crédito: Reprodução YouTube

Preso durante a deflagração da Operação Lava-jato, o ex-deputado federal Eduardo Cunha teve sua prisão revogada nesta quarta-feira (28). A decisão foi do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Vale lembrar que, apesar da decisão favorável ao ex-presidente da Câmara, a medida não altera o status de prisão domiciliar na qual Eduardo estava enquadrado durante a pandemia. A única proibição exigida pela corte é a de que Cunha não pode sair do País.

“Eduardo segue em prisão domiciliar por conta de outra prisão preventiva, da operação Sepsis”, afirmam os advogados Ticiano Figueiredo, Pedro Ivo Velloso e Rafael Guedes de Castro, que defendem o ex-deputado

Com a revogação da prisão, a defesa do ex-deputado disse que a tornozeleira eletrônica será retirada, além de afirmar que Cunha está livre da prisão domiciliar.

Veja também
+ Deputado dos EUA sugere mudar órbita da Lua para combater aquecimento
+ Ex-parceiro de Cristiano Araújo é encontrado morto
+ Policial militar mata a tiros quatro pessoas em pizzaria de Porto Alegre
+ Sérgio Mallandro diz que atrapalhou sexo de Xuxa com Ayrton Senna
+ Mano Brown se irrita com possível acerto do Santos com volante do Corinthians: ‘Tá tirando’
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago