Três imagens que não dá para esquecer

Três imagens me vieram hoje à memória, duas de uns 20 dias atrás e outra de há dez ou doze anos. As duas primeiras, se não me engano, apareceram na internet no mesmo dia. A primeira mostrava o ministro Gilmar Mendes descendo os degraus da saída do STF. A seu lado, uma moça (ou seria já uma senhora) cobria-lhe a cabeça com um guarda-chuva. Mas não chovia. A assistência que ela prestava ao ilustre ministro devia ser para proteger a avantajada área exposta que ele ostenta na superfície superior da cabeça. Muito sol nessa área talvez prejudique a atividade cerebral.

A segunda imagem veio de Lisboa. Numa rua comum, à sombra de uma árvore, sentado numa cadeira, um senhor de terno e gravata lia o jornal enquanto um engraxate lustrava-lhe os sapatos. Perguntei-me por que alguém decidira estampar uma imagem tão prosaica. Ao pé da foto, a explicação. Acontece que aquele pacato senhor era ninguém mais ninguém menos que o Dr. Marcelo Rabelo, presidente de nossa terra-irmã, a República Portuguesa.

A terceira cena, que presenciei de perto, ocorreu em Madri lá pelos idos de 2005 ou 2006. Desde 2001, na condição de membro da comissão de assessoria acadêmica, compareço às reuniões anuais do Clube de Madri, entidade criada por ex-presidentes e ex-primeiros ministros com o objetivo de apoiar internacionalmente os regimes democráticos. As reuniões são sempre excelentes. No ano a que me refiro, quando a sessão já se aproximava do fim, vários dos ex-mandatários demonstravam certa impaciência, pois tinham voos agendados para logo depois. Esperavam apenas a leitura e se necessário a discussão da declaração final da conferência. Tal discussão era geralmente pro forma, mas eis que, naquele caso, a comissão de redação não fora de todo feliz. Feita a leitura do documento, três ou quatro membros do Clube suscitaram objeções. Os sinais de impaciência aumentaram, claro. Eis senão quando o ex-presidente norte-americano, Sr. Bill Clinton, simplesmente tirou o paletó, foi ao computador, abriu o arquivo, reescreveu o documento, imprimiu-o e levou-o à mesa diretora dos trabalhos. Feita a leitura, o texto foi aprovado por aclamação, a sessão foi encerrada e os impacientes partiram apressadamente. A moral da história fica a critério de cada leitor.

Ao lado do ministro Gilmar Mendes, uma moça (ou seria já uma senhora) cobria-lhe a cabeça com um guarda-chuva. Mas não chovia


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Os 4 signos mais psicopatas do zodíaco
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.