Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Segundo pesquisa encomendada pelo portal “Uol”, os usuários da plataforma Sexlog escolheram algumas fantasias sexuais para escolher “fetiche do ano” de 2022.

Das mais de 12 mil pessoas que responderam à enquete, 45% falaram sobre o desejo de transar em locais públicos. Do total, 62,1% contaram já ter praticado, enquanto 37,9% ainda não tiveram uma experiência desse tipo.

Dos que ainda não praticaram, 95,9% das mulheres e 98,5% dos homens disseram que, sim, pretendem realizar o fetiche. A falta de um parceiro que tope foi o principal motivo apontado pelos participantes da pesquisa por ainda não terem realizado a fantasia.

Já aqueles que realizaram o fetiche destacaram alguns pontos que fizeram a experiência ser interessante. “Eu gosto do perigo”, contou um dos praticantes. “Exposição, adoro me exibir, pois me acho gostosa”, apontou outra. “Adrenalina de saber que pessoas podem ver a qualquer momento”, explicou um terceiro participante da pesquisa.

Em segundo lugar no levantamento, o fetiche por dominação se destacou, com 11,5% dos interessados. Desse grupo, 69,9% são praticantes contra 30,1% que ainda não tiveram a oportunidade de tirar o fetiche do papel.

A submissão registrou 6,9% dos interessados, sendo que, destes, 79% são homens e 21%, mulheres.

O BDSM, sexo com brutalidade, registrou 1,6% dos adeptos. Entre as práticas, enforcar 2,2%; ser amarrado(a), 3.4%; amarrar, 4.6%; levar tapas, 2,8%; bater, 3,9%, foram os preferidos.