Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Há cerca de um ano, Juju Oliveira usou suas redes sociais para revelar que era vítima de bullying e que era chamada de “Fofão”, por ter colocado silicone industrial no rosto. Atualmente, a trans afirma que se arrependeu de ter doado os R$ 20 mil arrecadados na época para realizar a cirurgia de reparação.

Na época, ela alegou que o destino do dinheiro seria uma instituição de caridade, já que não havia conseguido adquirir o valor total do tratamento: R$ 45 mil. Juju, porém, argumenta que pode não ter tomado a decisão correta. Foi o que ela disse num desabafo, compartilhado em suas redes sociais. Ela afirmou ainda ter perdido a credibilidade com muitas pessoas após tomar essa atitude e que continua precisando de ajuda financeira.

“Fui muito julgada quando aceitei receber ajuda. E mais julgada ainda quando doei tudo sem dar nenhuma satisfação. Muitos acharam que fiz uso próprio, disseram que era golpe. Ajudei muita gente que hoje me odeia por eu não poder ajudar mais. Talvez eu tenha tomado uma decisão errada em ter doado todo o dinheiro”, escreveu ela, que apagou quase todas as publicações de sua página, deixando apenas o desabafo e outro vídeo. Não segue mais ninguém no Instagram.

“Perdi a credibilidade com muitos. Ainda preciso de ajuda e me mandam ir trabalhar. Ok, se por ter doado todo o dinheiro que era para a cirurgia eu não mereço mais ajuda, então fico assim”, consta de outro trecho do comunicado, em que ela também agradeceu a todo apoio que já recebeu.