Geral

Trabalhadores informais têm auxílio negado por constar como “mortos” em base de dados

Crédito: Reprodução

Trabalhadores informais de São Paulo tiveram o auxílio emergencial negado pela Caixa Econômica Federal com a justificativa de que contava na base de dados que haviam falecido. Ao menos cinco pessoas relataram ao G1 que ao acessar a plataforma do auxílio emergencial a mensagem “cidadão (ã) com registro de falecimento” aparecia como justificativa para o pedido negado.

O órgão responsável por verificar se o cidadão cumpre todas as exigências previstas na lei é a Dataprev. Em nota, o órgão informou que usa bases de dados alimentadas por cartórios do país.

A instituição esclarece que, ao registrar o óbito de algum parente, os trabalhadores podem ter fornecido o próprio CPF em vez do documento do falecido. “Sugerimos que os requerentes se dirijam aos cartórios, onde registraram certidão de óbito na família para verificar se o CPF não foi inserido erroneamente no documento”, diz a nota enviada ao G1.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Idoso morre após dormir ao volante e capotar veículo em Douradoquara; neto ficou ferido
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel