Mundo

Toscana pede que pessoas com Covid-19 dirijam-se a hospitais

FLORENÇA, 07 ABR (ANSA) – A região da Toscana, na Itália, emitiu um pedido nesta terça-feira (07) para que todos aqueles que contraíram o novo coronavírus (Sars-CoV-2) e apresentam sintomas leves, fazendo seu tratamento em casa, dirijam-se ao hospital mais próximo para serem internados.   

Segundo a decisão do governador Enrico Rossi, os doentes serão acompanhados diariamente pelas equipes de médicos e enfermeiros.   

Caso a pessoa se recuse a hospitalizar-se, serão os profissionais da saúde que farão a declaração oficial.   

“É uma medida de proteção maior para si mesmos e para os outros”, destacou Rossi, ressaltando que as Unidades Especiais de Continuidade Assistencial (Usca) são “um tipo de cuidado intermediário mais adequado do que o domicílio, graças ao monitoramento constante e a visita cotidiana de um enfermeiro e de um médico”.   

Atualmente, a região contabiliza cerca de 3,5 mil pessoas que testaram positivo para a Covid-19 e que estão fazendo o isolamento e o tratamento dentro de suas casas. Segundo um balanço divulgado nesta manhã pelo governo local, nas últimas 24 horas, houve um aumento de 174 novos casos do novo coronavírus, elevando para 6.173 contaminados na região, e de 19 mortes a mais pela doença – num total de 369 desde o início da pandemia. (ANSA)

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel