Cultura

Torturado por militares, Amado Batista diz que prefere volta da ditadura a ‘anarquia’


Amado Batista deixou Fábio Porchat inquieto nessa terça, 4, durante a gravação do Programa do Porchat.

O cantor, que foi preso e torturado durante a ditadura militar, usou o talk-show para fazer campanha pelo retorno do controle militar no País. “Prefiro a ditadura a essa anarquia que está hoje”, disse.

O cantor aproveitou a ocasião para declarar em quem votará na próxima eleição presidencial. “Democraticamente, (o próximo presidente) tem que ser Jair Bolsonaro”. O programa vai ao ar nesta quarta-feira, dia 5, na Record TV.


Saiba mais
+ Morre a atriz Noemi Gerbelli, a diretora Olívia da novela 'Carrossel', aos 68 anos
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais