O Cruzeiro não vive boa fase dentro e fora de campo. Após o empate amargo diante do Alianza Petrolera nesta quinta-feira, pela Copa Sul-Americana, torcedores atearam fogo em um bandeirão com a imagem de Ronaldo, dono da SAF do clube, em protesto pela sequência negativa de resultados.

O bandeirão remete aos anos 1990, quando Ronaldo jogava pelo Cruzeiro e começou a trajetória de ídolo do clube nos gramados. A homenagem foi exibida pela primeira vez em um jogo contra o Vasco em 2022, partida que decretou o retorno do time celeste à elite do futebol brasileiro.

O protesto ocorreu após o empate indigesto entre Cruzeiro e Alianza Petrolera na Copa Sul-Americana. O clube mineiro estreava o novo técnico, Fernando Seabra, e abriu 3 a 0 no primeiro tempo. Tudo indicava que uma goleada poderia surgir, mas, na segunda etapa, a equipe colombiana buscou a igualdade no placar.

O segundo gol do time visitante foi marcado após falha de Rafael Cabral, que foi vaiado na partida. O goleiro se desculpou pelo erro em entrevista coletiva. “Errei tecnicamente, prejudiquei a equipe e assumo responsabilidade total disso. Fizemos um excelente primeiro tempo, o objetivo era manter e fazer mais gols. Minha falha acabou desestabilizando”, disse Rafael Cabral.

Além desta partida, a torcida ficou na bronca na final do Campeonato Mineiro, em que o Cruzeiro jogava por um empate, mas levou a virada do rival Atlético-MG e perdeu a chance de conquistar o título em pleno Mineirão. Outro resultado desagradável para os cruzeirenses em 2024 foi a eliminação na primeira fase da Copa do Brasil para o Souza, da Paraíba.