Esportes

Torcida do Brescia critica Balotelli após caso de racismo

ROMA, 08 NOV (ANSA) – Mesmo após ter sofrido insultos raciais no jogo contra o Hellas Verona, o atacante Mario Balotelli foi criticado nesta quinta-feira (7) pela torcida organizada do próprio clube, o Brescia.   

Em um comunicado divulgado nas redes sociais, os ultras do clube lombardo defenderam os rivais e disseram que o centroavante é “arrogante” e não está “psicologicamente preparado” para entrar em campo.   

“Se Balotelli não estava psicologicamente preparado para enfrentar os torcedores do Verona e um jogo tão delicado, ele deveria ter dito isso e deixado o seu lugar para alguém menos irritado”, escreveu a torcida do Brescia.   

“Não temos dúvida nenhuma que Balotelli é completamente italiano, talvez até bresciano, mas a sua arrogância permanente é injustificável. Os torcedores não podem ser todos considerados racistas, mas o racismo existe e é muitas vezes usado para criar pânico na opinião pública”, concluiu a nota.   

Na etapa final da partida entre Hellas e Brescia, quando o time do Verona vencia por 1 a 0, Balotelli pegou a bola com as mãos perto da bandeirinha de escanteio e a chutou na direção da arquibancada.   

Na sequência, o atacante ameaçou a sair de campo e se dirigiu para os vestiários, mas foi convencido por companheiros e adversários a ficar. Vídeos feitos na arquibancada e divulgados nas redes sociais mostram diversos torcedores do Verona imitando macacos quando Balotelli pega na bola.   

Por conta do episódio, o líder da torcida organizada do Verona, Luca Castellini, foi banido dos jogos do clube gialloblù até 2030.(ANSA)