Esportes

Torcedores de organizada do Santos envolvidos em briga com corintianos são presos

Nove torcedores do Santos acusados de participação de uma briga com corintianos dentro da estação Penha do Metrô no último dia 1º de junho, em São Paulo, foram presos na manhã desta terça-feira. Eles são integrantes da Torcida Jovem, principal organizada do clube do litoral paulista, e foram encaminhados ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na região central da capital, onde prestarão depoimentos e ficarão presos por cinco dias na carceragem do 77º DP.

As prisões aconteceram por meio da Operação Aquarius, que contou com um efetivo de 20 viaturas e 60 policiais. De acordo com nota oficial distribuída nesta terça pela Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), os “suspeitos foram indiciados por provocação e tumulto, lesão corporal e roubo, pois no dia (do conflito) levaram uma camisa de um torcedor corintiano”.

A briga envolvendo torcedores de Santos e Corinthians aconteceu no dia em que os dois times se enfrentaram em clássico no Itaquerão, onde o time da casa venceu por 1 a 0 em confronto válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

O curioso é que o conflito entre corintianos e santistas acabou ocorrendo em uma data na qual já havia estava em vigência a medida que obriga que clássicos disputados no Estado sejam realizados com torcida única nos estádios. Isso foi determinado no início de abril após a morte de uma pessoa em São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo, durante briga entre torcedores de Palmeiras e Corinthians, horas antes de um confronto entre os dois times no Pacaembu, pelo Paulistão.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior