Esportes

Torcedor do Napoli é preso sob acusação de matar fã da Inter de Milão

Um torcedor do Napoli foi preso nesta sexta-feira sob acusação de matar um fã da Inter de Milão em um confronto entre as torcidas antes de um jogo entre os dois times, em dezembro, em rodada do Campeonato Italiano. O embate aconteceu nos arredores do estádio San Siro, em Milão.

O torcedor detido se chama Fabio Manduca e tem 39 anos. Ele é acusado de estar dirigindo o carro, um modelo SUV, que atropelou e matou Daniele Belardinelli, de 35 anos, no dia 26 de dezembro, em meio a um confronto entre torcedores do Napoli e da Inter.

Veja também

+ Humvee está à venda pronto para as ruas (ou para a guerra)
+ Kawasaki Vulcan pode ganhar motor turbo da Ninja H2
+ Lordstown Motors lança picape elétrica Endurance nos EUA
+ Gracyanne Barbosa dança muito e encanta com rebolado
+ Honda lança concurso de customização da CB650R
+ A parceira de Elon Musk, Grimes está vendendo sua alma por US $ 10 milhões

Manduca, que tem longa ficha criminal, foi acusado de homicídio doloso. Ao longo de dez meses de investigação, o acusado se recusou a responder aos questionamentos das autoridades. De acordo com os procuradores, o torcedor do Napoli tem relação com a máfia da famosa cidade italiana.

Segundo Claudio Ciccimarra, chefe de operações especiais da polícia de Milão, a investigação se deparou com o que os italianos chamam de “parede de omerta”, que seria o código de silêncio da máfia. Até mesmo torcedores da Inter, parceiros de arquibancada da vítima, se recusaram a falar sobre o caso.

A polícia acusou Manduca com base em vídeos de câmeras de segurança dos arredores da briga e ligações telefônicas interceptadas. Em março, cinco torcedores da Inter, incluindo dois líderes, foram condenados a quase quatro anos de prisão por suas participações no mesmo confronto ocorrido em dezembro.