Finanças

Tóquio fecha no maior nível em um mês com dólar fraco e expectativa de estímulo


A Bolsa do Japão fechou em alta nesta segunda-feira – no maior nível em um mês – diante do dólar alto em relação ao iene e expectativas de que o governo poderá adiar um aumento do imposto no setor de vendas planejadas.

O Nikkei, índice que reúne as empresas mais negociadas na capital do Japão, subiu 1,4%, a 17.068,02 pontos, fechando acima do patamar dos 17 mil pontos pela primeira vez desde 27 de abril.

O dólar atingiu o maior nível em um mês em relação ao iene nesta segunda-feira depois que a presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Janet Yellen, assinalou que a instituição monetária poderá elevar as taxas de juros básicos nos próximos meses se a economia dos EUA continuar a se fortalecer. O iene mais fraco é benéfico para as empresas exportadoras, uma vez que elevam a competitividade dos preços nos mercados internacionais e balizam as margens de lucros.

Os investidores também ficaram aliviados depois de fortes indícios de que o governo do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, irá adiar seu plano de elevar o imposto sobre o consumo, que estava planejado para abril de 2017. Na última sexta-feira, Abe emitiu sinais de que pode adiar a elevação de impostos sobre o consumo em seu país por causa da fragilidade da dinâmica inflacionária japonesa. No entanto, alguns operadores disseram que estão à espera de eventos no próximo mês antes de tomar grandes decisões.

Ontem à noite, mais um indicador fraco da economia japonesa foi divulgado. Segundo o Ministério de Economia, Comércio e Indústria do país, as vendas no varejo caíram 0,8% em abril ante o mesmo mês de 2015, seguido de uma queda de 1,0% em março (dado revisado). O declínio é o quinto nos últimos seis meses.

“Os investidores estão mudando seu foco para um estímulo suplementar”, disse Sumitomo Mitsui, estrategista sênior da Masahiro Ichikawa. Ele observou que um anúncio antecipado de alguma medida econômica poderia aumentar ainda mais as expectativas de mais estímulos na reunião do Banco do Japão nos dias 15 e 16 de junho.

“É pouco provável que o Nikkei continue subindo acima dos 17.500 pontos sem estímulos adicionais”, disse Naoki Fujiwara, administrador chefe de fundos na Shinkin Asset Management. “As deficiências permanecem na economia, incluindo os fracos gastos do consumidor”, destacou.

Entre as empresas exportadoras que se beneficiaram com o iene fraco estão a Toshiba, que subiu 4,6%, enquanto sua rival Hitachi ganhou 3,6%. A Nissan Motor avançou 3,8% e a Mazda Motor subiu 3,7%. Já as expectativas de que o aumento do imposto será adiado ajudou a loja de departamento Isetan Mitsukoshi, que terminou em alta de 2,5%. Fonte: Dow Jones Newswires.


Saiba mais
+ Morre a atriz Noemi Gerbelli, a diretora Olívia da novela 'Carrossel', aos 68 anos
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais