Economia

Todas as 8 atividades do varejo caem em dezembro ante novembro, diz IBGE


A queda de 6,1% nas vendas do varejo em dezembro ante novembro do ano passado foi verificada em todas as oito atividades pesquisadas pela Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira, 10, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As maiores quedas ocorreram nas atividades de Outros artigos de uso pessoal e doméstico (-13,8%), Tecidos, vestuário e calçados (-13,3%) e Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-6,8%), informou o IBGE.

Móveis e eletrodomésticos tiveram uma queda de 3,7% nas vendas, enquanto as vendas do segmento de Livros, jornais, revistas e papelaria caíram 2,7%. Houve quedas também em Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-1,6%), Combustíveis e lubrificantes (-1,5%) e Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,3%). O último, que tem o maior peso entre as atividades, impediu uma queda maior no indicador agregado de dezembro, disse Cristiano Santos, gerente da PMC.

Considerando o comércio varejista ampliado, as vendas de Veículos, motos, partes e peças caíram 2,6% ante novembro, enquanto o segmento de Material de construção perdeu 1,8% em volume de vendas. As vendas do varejo ampliado, que incorporam essas duas atividades ao índice agregado geral, caíram 3,7% ante novembro.

Comparação interanual


+ MS: Homem que revelou amante pouco antes de ser intubado deixa UTI-covid
+ Ratinho critica Dudu Camargo: ‘Só o Silvio gosta dele’



A alta de 1,2% nas vendas do varejo em dezembro de 2020 ante dezembro de 2019 foi verificada em quatro das oito atividades pesquisadas pela PMC. O desempenho na comparação com um ano antes foi marcado pelo fato de dezembro de 2020 ter tido um dia útil a mais do que em igual mês de 2019.

As maiores altas na comparação com um ano antes foram vistas nas lojas de Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (13,8%) e de Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (3,5%). Também cresceram as vendas de Móveis e eletrodomésticos (2,9%) e de Outros artigos de uso pessoal e doméstico (1,6%).

Na contramão, as atividades que apresentaram queda foram: Combustíveis e lubrificantes (-6,5%), Tecidos, vestuário e calçados (-9,9%), Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-12,2%) e Livros, jornais, revistas e papelaria (-37,4%).

Conforme o IBGE, as duas atividades que compõem o comércio varejista ampliado tiveram desempenho positivo no indicador interanual. As vendas de Veículos e motos, partes e peças subiram 1,7% ante dezembro de 2019, enquanto as de Material de construção saltaram 18,8%. O varejo ampliado como um todo registrou alta de 2,6% nas vendas ante dezembro de 2019.

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Descoberta no deserto do Kalahari leva a revisão da origem humana
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS