Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Simony aproveitou a visibilidade do podcast “Papagaio Falante” para comentar uma polêmica com seu nome: o processo que a cantora está movendo contra Dudu Camargo. De acordo com Simony, durante a cobertura do Carnaval de 2020, o apresentador do “Primeiro Impacto” apalpou seus seios enquanto ela cobria as festividades para a RedeTV!.

Harry e Meghan ganham prêmio principal da NAACP por serviço público

BBB22: Brothers fazem piada com Eliezer depois de noite de sexo com Natália

“Eu estava apresentando [o carnaval da Rede TV!], aí ele chegou lá, ninguém chamou, ele viu que tava ao vivo e já tava o bonito querendo aparecer lá. Ele chegou e começou ‘me dá um selinho?’. Eu já sei que ele não gosta daquilo”, começou Simony.

Ela ainda falou sobre a sexualidade do apresentador, sugerindo que ele não fosse heterossexual. “O Dudu Camargo é um safado, sem vergonha. Inclusive, acho que eu ganhei o processo, e ele até agora não fez o depósito, vou bloquear as contas dele todas, porque ele passou a mão no meu peito e aqui na parte de baixo, no carnaval, sem a minha ordem. Não importa se ele é bi, gay, ele me desrespeitou como mulher e como pessoa. E foi gravado, apareceu no carnaval, ao vivo. E ele fica fazendo uma de ‘bestão’.”

“Ele me tocou, tocou o meu peito, minhas partes íntimas, sem a minha ordem. Quando acabou o programa o Twitter arrebentou ‘isso foi assédio’ e comecei a chorar. No outro dia eu fui na delegacia. Fui fazer corpo de delito, fui na Delegacia da Mulher e toda mulher quando se sentir lesada tem que ir mesmo. Porque ele não é meu amigo, eu não dei essa intimidade para ele e ele fez isso comigo. […] Muita falta de respeito. Meu corpo é meu corpo, minhas ordens. Eu que digo se pode ou não. Foi muito feio o que ele fez. Ele não me ligou nem para pedir desculpas”, continua a cantora.

“Processei, tá rolando, fui na delegacia da mulher, constituí advogado, não sei como está a situação ainda porque da pandemia, mas com certeza eu vou ganhar. Até o Nelson Rubens foi depor. Não é só porque eu tava de vestido curto que eu quero que todos os homens passem a mão em mim. Isso tem que parar, tem que acabar. A mulher pode vestir o que ela quiser. […] Eu estava trabalhando. Foi muita sacanagem o que ele fez comigo, muita sacanagem mesmo”, finaliza.

Confira a entrevista completa de Simony: