Geral

TNG pede recuperação judicial após fechamento das lojas

Crédito: Reprodução/Redes Sociais

Na última sexta-feira (21), a TNG protocolou um pedido de recuperação judicial. A rede de lojas tem passado por dificuldades devido ao fechamento das unidades físicas durante a pandemia da Covid-19.

No ano de 2020, as lojas ficaram 150 dias fechadas e, neste ano, já são 50 dias sem abrir. Em caso de aprovação do recurso apresentado, a empresa terá 60 dias para apresentar um plano.

“Não nos restou outra opção a não ser buscar uma proteção legal com o intuito de reestabelecer nosso fluxo de caixa para que possamos operar normalmente e preservar empregos, evitando que ações de execução e outras constrições inviabilizem nossa capacidade de operar”, explicou Tito Bessa Jr., presidente da empresa, em comunicado.

Segundo o comunicado, a TNG intensificou seu canal de vendas online, mas a demanda segue baixa. Este fator, somado aos custos de operação e a alta do dólar, não ajudaram a empresa a se manter equilibrada nas finanças.

“Temos grande oportunidade de voltar a crescer nesta nova etapa, mas será necessária e imprescindível finalizarmos nossos ajustes com essa medida. Temos uma marca democrática com presença e prestígio nacional e acreditamos que tal medida trará o equilíbrio que se faz necessário para aproveitarmos a retomada da economia”, concluiu Bessa.