Em sua primeira final pelo Flamengo, o técnico Tite não quer saber de escolher adversário. O clube rubro-negro aguarda na decisão do Campeonato Carioca o vencedor de Vasco e Nova Iguaçu, que saíra neste domingo, às 16h, no Maracanã. No jogo de ida, empataram por 1 a 1. O treinador garantiu que não torcerá por nenhuma das equipes.

“Os dois fizeram por merecer. Eu vou sentar e não vou torcer para ninguém. O padrão de análise é independente do tamanho do adversário. Independente de quem for, a gente vai analisar o que acontece dentro de campo e tentar anular e aproveitar o que oferecerem para gente”, disse.

Tite foi questionado também por não utilizar Gabigol, que mais uma vez ficou entre os reservas. Ele minimizou a situação e indicou que o atacante não está no mais alto nível físico. Nesta temporada, foram oito jogos e dois gols marcados.

“Trabalhamos da mesma maneira que trabalhamos com todos. Exigindo empenho e dedicação de todos. No jogo, vemos a exigência de cada partida. No último jogo, tinha muito espaço nas costas da linha defensiva do Fluminense. Por isso a entrada do Bruno Henrique. O Gabriel só fez um treinamento mais forte com o grupo”, afirmou.

No sábado, o Flamengo empatou com o Fluminense por 0 a 0, resultado que levou o clube rubro-negro à decisão. A partida confirmou Rossi como o goleiro com mais minutos seguidos sem sofrer gols da história do clube. O recorde pertencia a Cantareli, com 959. O argentino terminou o clássico com 1.100, considerando os acréscimos.

“Eu acho muito importante essa marca que cheguei hoje de superar o Cantareli na história do Flamengo, mas eu sempre vou falar que isso é um jogo coletivo, que tem 11 jogadores e vem fazendo um grande trabalho. Tenho que agradecer a todos”, afirmou.