Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Classificado de forma antecipada à semifinal do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro escalou uma equipe completamente reserva na rodada final da primeira fase. Com média de apenas 20 anos, o time pouco produziu, perdeu por 2 a 1 para o Patrocinense e deixou escapar a segunda colocação geral.

Com a derrota neste sábado à tarde – a terceira no Estadual -, o Cruzeiro encerrou a primeira fase em terceiro e acabou ultrapassado pelo Athletic Club, que terá a vantagem na semifinal, ao jogar por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols.

A vitória em casa salvou o Patrocinense do rebaixamento ao Módulo II do Mineiro. Uberlândia e URT, derrotados respectivamente por Pouso Alegre e Democrata, foram os rebaixados.

No jogo em Patrocínio, um Cruzeiro completamente desentrosado até que iniciou bem o duelo e, mesmo contra um adversário desesperado pelo resultado, controlou bem a partida. O time teve mais posse de bola no primeiro tempo, mas pouco finalizou.

Os gols saíram somente no fim do primeiro tempo, e em sequência. Contratado justamente para este jogo decisivo, Jônatas Obina aproveitou cruzamento da esquerda e, completamente livre, só empurrou para as redes.

Após o reinício do jogo, a defesa do Cruzeiro saiu jogando errado e Samuel Toscas chutou cruzado, fraco, da esquerda. O jovem goleiro Ezequiel falhou e o Patrocinense parecia abrir dois gols de vantagem na saída para o intervalo. Mas ainda deu tempo de o Cruzeiro descontar, com o Adriano, em cima da linha, após cabeceio na trave. Os 45 minutos finais foram escassos de lances ofensivos.