Geral

Thomas Müller é acusado de crueldade contra animais

Crédito: Reprodução/Instagram

O jogador Thomas Müller e sua esposa, Lisa Müller, são alvos de uma investigação envolvendo maus-tratos aos animais. As informações são do jornal ‘The Sun’.

O casal foi denunciado pela organização alemã PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais), que afirmou que Thomas e Lisa forçavam seus cavalos a terem relações sexuais não naturais. O objetivo da ação seria obter o maior número de doses de sêmen do animal, produto valorizado no mercado que pode custar até 200 euros cada (cerca de R$ 1,1 mil).

A suspeita iniciou assim que D’Avie, um dos cavalos mais importantes do jogador do Bayern de Munique, sofreu uma lesão antes de uma cerimônia de reprodução. Müller, que é dono de um haras na Alemanha, e sua equipe justificaram o ferimento dizendo que o animal havia escorregado e caído de lado.

“Infelizmente, não temos boas notícias. D’Avie não estará disponível próximos meses. Durante uma primeira tentativa de teste para se preparar para a época de reprodução, D’Avie escorregou e caiu dramaticamente de lado. Ele sofreu uma lesão no casco e precisará descansar nos próximos meses”, informou o haras, na ocasião.

+ Rafa Kalimann posa nua em sacada de hotel, veja fotos


Jana Hoger, porta-voz da PETA, afirmou que a lesão teria sido causada por práticas sexuais excessivas para se obter as doses de sêmen do cavalo. ““É horrível que os amantes de cavalos forcem seus animais a praticar atos sexuais para tirar vantagem disso. Os ferimentos sofridos por D’Avie, sob a supervisão de Lisa e Thomas Müller, eram evitáveis e desnecessários”, declarou.