Edição nº2586 19/07 Ver edições anteriores

Teste: Com P30 Pro, Huawei volta em grande estilo ao Brasil

Teste: Com P30 Pro, Huawei volta em grande estilo ao Brasil

Segunda maior fabricante de smartphones do mundo, a Huawei ficou fora do mercado brasileiro por alguns anos e voltou há cerca de dois meses. Logo de cara, a empresa já trouxe seu melhor aparelho atualmente no mercado, o P30 Pro (R$ 5.400). O aparelho vem para disputar com o Galaxy S10 o mercado dos aparelhos Android “ultrapremium”, segmento no qual a Samsung atualmente não tem concorrentes. Vamos a mais detalhes do aparelho.

Design

Huawei P30 Pro (Crédito:André Cardozo)

Com preço de mais de R$ 5.000, não se espera menos do que um acabamento de primeira linha. E o P30 Pro não decepciona. O aparelho tem traseira em vidro e tela de 6,47 polegadas que ocupa quase toda a frente do aparelho, com a exceção do entalhe em forma de gota para a câmera frontal.  Até mesmo o leitor de digitais está “por baixo” da tela e não ocupa espaço na frente. Este tipo de leitor digital ainda é raridade no mercado e é mais um dos recursos “quase inéditos” do P30 Pro.

Os botões de volume e liga/desliga ficam na parte direita e a entrada para o chip da operadora fica na parte inferior. Não há, porém, uma entrada padrão para fones de ouvido. Como nos novos iPhones e em alguns smartphones de ponta, o P30 Pro suporta fones com fio apenas por meio da porta USB-C. Para quem já tem um fone antigo, isso significa a compra de um pequeno adaptador. O fone de ouvido que vem com  P30 já é do padrão USB-C.

O aparelho, é claro, também suporta fones sem fio por meio de Bluetooth. O P30 Pro também não tem entrada para cartões de memória. Mas convenhamos que, com memória de 256 GB, o aparelho tem espaço de sobra para arquivos e apps.

Com 192 gramas, o P30 Pro é um aparelho pesadinho, notadamente mais pesado do que seu rival Galaxy S10+ (175 gramas) e também mais espesso (8,4 mm contra 7,8 mm). O peso extra não chega a incomodar, mas é bem perceptível logo que pegamos o aparelho pela primeira vez.

Configuração e desempenho

Como era de se esperar, a configuração parruda do P30, com 8 GB de RAM e o chip mais poderoso da Huawei, se saiu bem em todos os apps e games rodados. Testamos o aparelho com alguns games pesados, como o Asphalt 9, e todos rodaram de forma rápida e sem engasgos. No app de benchmark AnTuTu, o aparelho obteve a marca de 292 mil pontos, um valor excelente.

Um smartphone com essa configuração merece uma boa bateria, e também nesse quesito o P30 Pro impressionou nos testes. No nosso teste padrão – com vídeo do YouTube rodando em tela cheia, brilho no máximo e Wi-Fi e Bluetooth ligados – a bateria durou excelentes 13 horas. Para efeito de comparação, a média das baterias de smartphones básicos e intermediários neste teste é de 8 horas. Em uma avaliação no dia a dia, a bateria rendeu um dia de uso com folga, e ocasionalmente até dois dias.

Falando de bateria, vale observar também que o carregador do P30 Pro é bem grandão e até o cabo USB que vem com ele é mais grosso do que a média. O carregador parrudo é capaz de carregar 70% da bateria em 30 minutos. O aparelho suporta carregamento rápido e também o carregamento reverso (ou seja, o P30 Pro pode carregar a bateria de outros aparelhos apenas por aproximação, desde que o outro acessório também seja compatível com essa tecnologia).

Câmera

O conjunto de câmeras é sem dúvida um ponto fortíssimo do aparelho, e o que separa o P30 Pro de concorrentes. A câmera traseira tripla se saiu muito bem em todas as situações, particularmente nas de fotos com pouca luz, que costumam “derrubar” as câmeras da maioria dos celulares. Como nesse caso as imagens falam por si, abaixo dois exemplos de fotos tiradas à noite, em ambiente externo apenas com luz natural. A primeira foto foi tirada como o intermediário Motorola One, a segunda com o P30 Pro.

Foto 1 – Motorola One

Foto 1 – P30 Pro

Foto 2- Motorola One

Foto 2 – P30 Pro

Software

O P30 Pro vem com o Android 9 Pie e tem a interface EMUI, criada pela própria Huawei. Os ícones são bem diferentes das versões mais puras do Android, mas de modo geral a interface da Huawei funciona bem. O aparelho vem também com poucos apps extras.

Falando de software, não dá pra deixar de mencionar o grande ponto de interrogação do P30 Pro (e de todos os os aparelhos da Huawei). Há cerca de dois meses, o governo dos EUA baixou uma norma que proíbe a empresa de comprar tecnologia de empresas americanas. Com isso, o Google suspendeu temporariamente seus contratos com a Huawei, o que pode impedir que a empresa atualize o Android e seus apps no futuro. Recentemente, o governo dos EUA deu indícios de que a decisão pode ser anulada, mas no momento a situação ainda é incerta.

Concorrência

Com preço acima de R$ 5 mil, o P30 Pro vem para brigar diretamente com o Galaxy S10 e o Galaxy S10+. De uns anos para cá, a Samsung está sozinha no mercado de smartphones Android ultrapremium, já que outros fabricantes não têm vendido produtos nessa faixa de preço (o iPhone é um ‘mundo a parte’). Com o P30 Pro, a Huawei chega forte para disputar este segmento.

Conclusão

Para voltar em grande estilo ao Brasil a Huawei escolheu lançar seu melhor aparelho por aqui. E o P30 Pro não decepciona. Como pequenos pontos negativos, podemos citar o peso e espessura um pouco acima da média e a falta de um conector próprio para fones de ouvido (o que pode desagradar a alguns, mas é uma clara tendência de mercado). Mas esses detalhes desaparecem diante da bateria de longa duração, câmera espetacular e excelente desempenho.

Ficha técnica – Huawei P30 Pro

Processador:  Kirin 980 Octa-Core
Memória RAM: 8 GB
Armazenamento: 256 GB
Tela: OLED de 6,47 polegadas, resolução FHD+ de 2340 x 1080
Câmera traseira: Tripla, com 40MP (lente Grande-Angular, abertura de f/1.6, OIS) + 20 MP (lente Ultragrande-Angular, abertura de f/2.2) + 8 MP (telefoto, abertura de f/3.4,OIS)
Câmera frontal:
32 MP, abertura de f/2.0
Redes:
802.11 a/b/g/n/ac (wave2), 2,4 GHz e 5 GHz / Bluetooth 5.0
Chip de operadora: apenas um chip
Sistema: Android 9 Pie
Bateria: 4.200 mAh
Carregamento: Carregamento rápido com HUAWEI SuperCharge (Máx. 40W), suporte para carregamento sem fio
Preço sugerido:
R$ 5.499

André Cardozo é jornalista e cobre tecnologia há mais de 15 anos. É editor de ISTOÉ Online e também edita o Norte, newsletter diária sobre tecnologia.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.