Economia

Tesouro apresenta nova metodologia de cálculo de custo médio de emissões


O Tesouro Nacional apresentou nesta quarta-feira, 24, a nova metodologia de cálculo do custo médio das emissões de títulos da Dívida Pública Federal (DPF), que passou de 4,44% ao ano em dezembro para 4,65% ao ano em janeiro.

De acordo com o Tesouro, a metodologia de apuração anterior capturava o tempo de permanência de cada emissão em estoque. Com isso, o cálculo acabava atribuindo um peso maior às emissões mais antigas na janela de 12 meses.

Com a mudança de metodologia, o indicador passou a capturar as taxas dos leilões, a variação dos indexadores e o volume das emissões de maneira equânime na janela móvel de 12 meses.

Segundo o Tesouro, a nova fórmula produz resultados mais alinhados às condições de mercado no momento da apuração do indicador.


+ Homem que vivia ‘casado’ com a própria filha é preso após polícia investigar agressão contra criança
+ Família de Schumacher coloca mansão à venda por R$ 400 milhões
+ Pão de Queijo: faça uma das receitas mais gostosas do Brasil



Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS