Geral

Terremoto no Japão causa ondas de 1,5 metro no porto de Sendai

O terremoto que atingiu o Japão nesta segunda-feira – manhã de terça-feira na região – causou uma onda de quase 1,5 metro no porto de Sendai, na costa do Pacífico, e água ainda estava subindo, de acordo com a emissora pública japonesa NHK.

A magnitude do terremoto, que ocorreu perto das usinas nucleares de Fukushima, foi revisada de 7,3 para 6,9, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos. A Agência Meteorológica do Japão, no entanto, revisou para 7,4. Não há relatos imediatos de feridos ou danos.

O terremoto causou tremores em prédios distantes, como em Tóquio, que fica a 250 quilômtros de Fukushima, e o governo emitiu um aviso de tsunami dizendo que ondas de até três metros poderiam ser esperadas.

A Tokyo Electric Power, que opera as usinas de Fukushima, onde as inundações causadas pelo tsunami depois do terremoto de 2011 causaram o derretimento de vários reatores, disse que uma onda de quase um metro atingiu a central nuclear Fukushima número 2. Essa usina, bem como a número 1, foram fechadas desde o terremoto de março de 2011.u

De acordo com a emissora NHK, um incêndio causou uma explosão em uma fábrica de produtos químicos, mas não forneceu detalhes sobre o tamanho da explosão ou danos.

A emissora mostrou imagens de uma área costeira ligeiramente ao sul das usinas nucleares, onde as sirenes que alertam sobre o tsunami estavam tocando, enquanto os moradores eram alertados para se retirar do local.

A NHK mostrou o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, que está visitando a Argentina, em uma breve coletiva de imprensa assegurando que o governo estava tomando todas as medidas para garantir a segurança. Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Veja também

+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel