Brasil

Terceiro debate eleitoral em São Paulo é marcado por críticas a Bruno Covas

O terceiro debate entre os candidatos à Prefeitura de São Paulo, ocorrido na noite desta terça-feira, 27, e organizado, em caráter virtual, pelo jornal Diário de S.Paulo, foi marcado por críticas ao prefeito e candidato à reeleição Bruno Covas (PSDB), que não compareceu ao evento. Disputando um lugar no segundo turno, os candidatos Celso Russomanno (Republicanos) e Guilherme Boulos (PSOL) também não participaram.

Márcio França (PSB) criticou a gestão de Covas, citando, especialmente, episódio de 2019 em que o prefeito estava no exterior enquanto a cidade enfrentava enchentes. Ele também lamentou a ausência dos três principais colocados nas pesquisas de intenção de voto. “É uma das poucas vezes que a gente concorda em gênero, número e grau”, disse Joice Hasselmann (PSL), em resposta a França. A candidata falou em “bomba relógio” armada e pronta para explodir na área de saúde da capital, atribuindo o problema à atual gestão.

Críticas ao prefeito também foram feitas por outros participantes do debate, como os candidatos Jilmar Tatto (PT), Andrea Matarazzo (PSD), Orlando Silva (PCdoB), Arthur do Val (Patriota) e Marina Helou (Rede). Foi a primeira vez que o candidato pelo PRTB, Levy Fidelix, também participou de um debate em 2020.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel