Geral

‘Tentou me matar diversas vezes’, diz jovem que teve o rosto tatuado pelo ex-namorado

Crédito: Reprodução/TV Vanguarda

Tayane Caldas, de 18 anos, desapareceu no último fim de semana e foi mantida sob cárcere privado pelo ex-namorado Gabriel Coelho, 20. Quando ela reapareceu, estava com o nome dele tatuado no lado direito do seu rosto. Nesta segunda-feira (23), ela relatou em entrevista à TV Vanguarda, afiliada à TV Globo, que sofreu agressões e o rapaz a via como uma “propriedade”. O caso ocorreu em Taubaté, no interior de São Paulo.



+ Mosca-de-banheiro: dez curiosidades sobre esse hóspede indesejado
+ 3 signos que não têm pressa de dizer ‘eu te amo’
+ Dhiovanna Barbosa, irmã de Gabigol, chora ao ver nariz após plástica
+ Solange Frazão posta antes e depois com 24 anos de diferença e impressiona fãs

“Logo depois das agressões, ele amarrou os meus dois braços e falou que ia tatuar o meu rosto. Eu chorei, implorei. Eu pedi para ele não fazer isso porque ia destruir a minha vida e ele disse que faria mesmo assim. Enquanto eu gritava, ele me batia. Eu só vi a tatuagem pronta depois e só conseguia chorar.”

Reprodução

“Quando eu olhei (no espelho), não era mais eu, não sou eu com isso aqui. Para mim, ele me matou por dentro, acabou comigo com uma forma de me marcar e dizer que eu sou propriedade dele”, completou.

Tayane contou que Gabriel era como “um príncipe” no início do relacionamento. Depois, ela começou a perceber um comportamento agressivo e abusivo.

Então, ela conversou com a mãe, terminou o namoro e solicitou uma medida protetiva.

Após oito meses separados, Tayane acreditou que Gabriel havia mudado e resolveu dar outra chance.

“Todo mundo merece uma segunda chance, todo mundo pode mudar se quiser, mas quando decidi voltar foi a pior coisa que eu fiz, porque só piorou. Na cabeça dele, eu virei a mulher dele. Se eu quisesse terminar, eu já não podia. Ele tentou me matar diversas vezes. Eu deitada e ele me estrangulando, ele só parava quando percebia que eu não estava mais aguentando, quando meu corpo já estava mole”, contou.

A Polícia Civil de São Paulo informou por meio de nota que Gabriel foi detido após descumprir a medida protetiva registrada por Tayane. “A prisão foi registrada no Plantão da Delegacia Seccional da cidade. Todas as circunstâncias do fato serão apuradas. Detalhes serão preservados para garantir autonomia ao trabalho policial”, finalizou.