Esportes

Tensão até o fim, olho no jogo do rival e vaias após empate: veja como foi a sofrida classificação do Santos

Apesar da vitória não ter vindo, o Peixe avança pelo critério de gols marcados

Tensão até o fim, olho no jogo do rival e vaias após empate: veja como foi a sofrida classificação do Santos

Nesta terça-feira (24), o Santos empatou com o Banfield-ARG por 1 a 1, em jogo válido pela última rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana, e avançou às oitavas de final da competição somente graças ao resultado do outro jogo do grupo. No campo e nas arquibancadas, o nervosismo imperou sobre boa parte da tensa disputa que só teve o Peixe classificado nos minutos finais.


Durante a partida, diversas decisões da arbitragem irritaram os torcedores. O principal motivo da impaciência santista ficou por conta de um pênalti não dado sobre Rwan. Franco Quinteros deu chegada forte no camisa 12 e o árbitro não assinalou a penalidade para o time alvinegro. Entretanto, o bandeira da partida chegou a sinalizar a infração máxima para o Peixe.

Enquanto as substituições eram realizadas, foi notável o misto de sentimentos que rodeiam Ricardo Goulart. O camisa 10 foi massivamente aplaudido, mas não deixou de receber algumas vaias isoladas na Vila Belmiro.

Em meio a tudo isso, o torcedor santista tinha que ficar de olho no placar de Unión La Calera x Universidad Católica-EQU, o outro duelo do grupo do Peixe. Por vezes, o Santos estava classificado com seu empate na Vila, mas enquanto o La Calera vencia por 3 a 1, a vaga estava ficando com os chilenos.

Somente no final do jogo, a Universidad Católica descontou para 3 a 2, placar que deu a vaga do grupo C ao Santos, por um gol marcado a mais na fase de classificação.

No final da partida, João Paulo recebeu instruções do banco para segurar o placar. O goleiro organizou o sistema defensivo e repassou instruções para seus companheiros. Automaticamente, o time passou a se resguardar mais e evitar a perda da posse.

Após o apito final, as vaias foram imediatas para o elenco alvinegro. Parte da torcida entoou cânticos falando para os jogadores honrarem a camisa do clube. Zanocelo, que foi um dos últimos a deixarem o campo, chegou a receber alguns aplausos.

Agora, o próximo desafio do Peixe é diante do Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro 2022. O clássico acontecerá neste domingo (29), às 16h no horário de Brasília.

* Sob supervisão de Marcio Monteiro