Esportes

Técnico do Athletico-PR destaca ‘noite mágica’ para o futebol paranaense

Com sorriso aberto e olhos arregalados, era inegável o entusiasmo do técnico Tiago Nunes após a vitória do Athletico-PR sobre o Boca Juniors por 3 a 0, na terça-feira, pela Copa Libertadores. Uma alegria reforçada por suas primeiras palavras: “Foi uma noite mágica”. Para ele, o resultado “foi extraordinário”, o que o levou a fazer um agradecimento especial à torcida, que lotou a Arena da Baixada, em Curitiba, com mais de 33 mil torcedores.

“O nosso torcedor lotou a casa, fez uma grande festa, tenho certeza que essa noite vai ser lembrada por muitos anos como uma noite mágica para o futebol paranaense e brasileiro. Hoje (terça-feira) conseguimos fazer algo extraordinário. Estou muito feliz e quero parabenizar os atletas pela maneira que eles se portaram, como competiram e se doaram em campo”, analisou Tiago Nunes, visivelmente emocionado.

Ele justificou os elogios aos seus jogadores pela produção geral do time, que obteve uma vitória importante para seguir adiante na competição. “Nosso time teve repertório e se portou bem. Conseguimos uma mescla interessante, com juventude e experiência, que resultou na maturidade coletiva. Tivemos um início de jogo difícil, onde o Boca teve mais volume, mas nem por isso o time sucumbiu. Nós seguramos eles até encaixar a marcação. Tivemos a capacidade de saber sofrer, resistir e depois buscar os gols necessários para a vitória”, completou.

Mesmo com a vitória convincente, Tiago Nunes foi questionado sobre a escolha do volante Lucho González no lugar de Tomás Andrade, que atuou nos últimos jogos. Desta vez, o técnico mostrou habilidade na sua explicação. “Foi uma difícil decisão, porque são dois grandes jogadores. O Tomás segura mais a bola e precisávamos um jogador que colocasse mais velocidade no jogo, que é o caso do Lucho. Sem contar o fato dele ser argentino, experiente e ser um dos líderes do time. Isso porque a gente sabia que o Boca tem uma marcação forte, que se recompõe rapidamente e iria dar trabalho. Foi uma opção pela característica de cada jogador”, finalizou.

Esta vitória histórica, sobre um grande campeão argentino, deixou o Athletico-PR na liderança isolada do Grupo G com seis pontos em três jogos, deixando para trás o próprio Boca Juniors, com quatro. O Deportes Tolima, da Colômbia, tem três e o Jorge Wilstermann, da Bolívia, só um.

O Athletico-PR volta a campo pela Libertadores na próxima terça-feira, novamente na Arena da Baixada, contra o Deportes Tolima, pela quarta rodada.