Esporte

Técnico da Venezuela se envolveu em briga no Uruguai

O técnico da seleção venezuelana de futebol, Rafael Dudamel, lesionou um homem ao se envolver em uma briga em Montevidéu, onde estava para definir a logística da partida contra o Uruguai, marcada para o dia 6 de outubro, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

Na noite de quinta-feira, o treinador teve uma altercação no lobby de um hotel da capital uruguaia com o colombiano Jairo Alberto Arciniegas, que havia colaborado com a organização da viagem da ‘Vinotinto’ à Barranquilla, para o duelo com a seleção ‘cafetera’.

“Infelizmente, uma pessoa que quis tirar proveito da sua colaboração com a seleção na última viagem a Barranquilla agrediu o dirigente Jesús Berardinelli, que pegou de surpresa. Quando tentou me agredir, eu tive que me defender”, justificou Dudamel nesta sexta-feira, em comunicado divulgado pela Federação Venezuelana de Futebol (FVF). Berardinelli é o diretor financeiro da entidade.

Veículos do Uruguai publicaram uma foto na qual Arciniegas aparece com a parte esquerda da face muito inchada, depois de levar um soco do treinador.

A imprensa uruguaia informou que Dudamel foi denunciado em uma delegacia, mas a FVF afirmou que o técnico e Berardinelli “atenderam às solicitações das instâncias correspondentes e a situação foi resolvida sem maiores inconvenientes”.

“Lamento muito que essa pessoa queria manchar nosso nome e o da seleção nacional com esse tipo de incidente”, criticou o treinador.

Uma fonte da FVF disse à AFP que Dudamel voltou a Caracas nesta sexta-feira e não deve ter problemas quando retornar ao Uruguai para a partida contra a ‘Celeste’.

A seleção venezuelana ocupa a lanterna das eliminatórias, com oito pontos.

axm/cl/lg