Esportes

Técnico da Espanha critica jogos com portões fechados: ‘É dançar com a irmã’

O técnico da seleção espanhola, Luis Enrique, lamentou nesta quinta-feira a realização de jogos com os portões fechados em alguns países europeus. Na opinião dele, embora seja necessário ter o cuidado com a pandemia do novo coronavírus, o ambiente sem torcida e o silêncio do estádio deixam as partidas sem graça.

Em entrevista nas redes sociais, o espanhol disse ter visto os jogos do último fim de semana pelo Campeonato Alemão. Foi o retorno da competição, cercado por diversos cuidados em razão da pandemia do novo coronavírus. Todas as partidas foram disputadas com as arquibancadas vazias.

“Isto (portões fechados) é mais triste do que dançar com a própria irmã. Vi a Bundesliga e é lamentável. Ouvem-se os insultos e perde-se a intimidade dos bons momentos”, comentou o técnico. Luis Enrique manifestou, no entanto, ser necessário compreender que tal situação é necessária para poder se retomar o futebol.

“Temos de entender que o futebol é um grande negócio, que gera muito dinheiro e, apesar de tudo, ajuda a passar esta fase de confinamento”, afirmou o treinador. Assim como na Alemanha, o próprio futebol espanhol deve ser retomado em breve da mesma forma: sem torcidas no estádios.

Veja também

+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ Robert De Niro reduz limite do cartão da ex-mulher e diz que coronavírus implodiu suas finanças
+ Maria Zilda relembra como soube que Ary Fontoura era gay: “A coisa mais incrível que já ouvi”
+ Rafa Kalimann ensina receita de palha italiana; veja o vídeo
+ Juliana Caetano, do Bonde do Forró, fala sobre proposta de 500 mil reais que recebeu
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Gafanhotos: cidade na Bahia enfrenta invasão de insetos
+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior