Esportes

Técnico da Colômbia critica uso do VAR: ‘Criança que precisa ser educada’

O aproveitamento de 100% e o primeiro lugar garantido no Grupo B na Copa América não evitaram que o técnico Carlos Queiroz fizesse críticas ao VAR, após a vitória da Colômbia sobre o Paraguai, na Fonte Nova, em Salvador, neste domingo, por 1 a 0. Sua seleção teve um pênalti e um gol anulados pela arbitragem, depois da análise do vídeo dos lances.

“Sempre apoiei a chegada da tecnologia ao futebol, mas não estou de acordo com a metodologia do VAR. Parar o jogo seis, sete ou oito minutos não é bom para o futebol. Penso que é preciso mudar alguma coisa”, disse o técnico português. “O VAR é uma criança que está começando a andar, mas as crianças ouvem as pessoas que as podem educar. Penso que o VAR devia escutar os treinadores. O VAR foi feito para tornar o futebol mais objetivo, mas penso que se tem feito tudo ao contrário. Espero que não me castiguem por pensar de forma diferente.”

Queiroz aproveitou ainda para projetar o jogo das quartas de final, na Arena Corinthians, sexta-feira, que deverá ser contra Chile ou Uruguai, ainda que o Japão tenha poucas chances de terminar na segunda colocação do Grupo C.

“A verdadeira Copa América começa agora. Estaremos muito atentos aos adversários possíveis e a Colômbia terá a primeira final daqui a cinco dias. Estamos do lado da chave onde só temos favoritos. Do Uruguai não há muito a dizer: é a equipe que venceu mais vezes a Copa América. Óscar Tabárez é um dos treinadores que mais admiro. E o Chile tem grandes jogadores. Sabemos que na sexta-feira haverá uma final antecipada, um jogo que poderia ser a decisão da Copa América”, afirmou Queiroz.

Sobre a partida deste domingo diante do Paraguai, na qual a Colômbia venceu por 1 a 0, Queiroz afirmou estar satisfeito com o desempenho de seus jogadores, especialmente dos reservas – ele escalou um time misto. “Todos os jogadores vieram para jogar a competição. E hoje saímos com a certeza de que temos 22 jogadores prontos para atuar.”