Esportes

Técnico culpa gramado por derrota, mas crê na classificação do Atlético-MG

O Atlético-MG não fez uma boa partida nesta terça-feira e perdeu para o Unión La Calera, por 1 a 0, no Chile, pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Para o técnico Rodrigo Santana, o time foi prejudicado pelo gramado sintético do estádio municipal Nicolás Chahuán Nazar, na cidade de La Calera.

“A gente sentiu muito o gramado, não conseguia acelerar o jogo, a bola parava muito. A gente não esperava ter tomado esse gol, gostaria de sair no mínimo com um empate”, afirmou o treinador atleticano, ao fim da partida de ida do confronto.

Santana utilizou um time praticamente todo reserva nesta partida – oito jogadores foram poupados -, mas isso não deve se repetir na próxima terça-feira, quando acontece o jogo de volta, no Independência, em Belo Horizonte.

“Vai ser uma história completamente diferente. Vamos ter que pressionar desde o início. Se a gente tiver o elenco completo à disposição, tenho certeza que vamos sair de campo classificados”, garantiu Santana.

Em Belo Horizonte, o Atlético-MG precisará vencer por dois ou mais gols de vantagem para se classificar, já que 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis. O Unión La Calera tem a vantagem do empate ou pode perder por um gol desde que balance as redes na capital mineira.

Antes, porém, o time alvinegro foca no jogo deste sábado, contra o Grêmio, em Porto Alegre (RS), pela sexta rodada do Brasileirão. O Atlético-MG está na vice-liderança, com 12 pontos, um a menos que o Palmeiras.