Esportes

Técnico aprova campanha 100% do Brasil na Copa América de futsal: ‘Bom teste’


A seleção brasileira de futsal fechou a fase de grupos da Copa América, disputada em Assunção, no Paraguai, como a única com 100% de aproveitamento. Foram quatro vitórias em quatro partidas (14 gols marcados e apenas três sofridos), terminando na liderança da chave. Apesar da excelente campanha, Marquinhos Xavier destacou o alto nível de dificuldade dos jogos. O treinador brasileiro falou ainda sobre a evolução do Brasil durante o torneio e projetou o clássico da semifinal contra a Argentina.

“Foi uma fase de grupos dura. Nós não tivemos a possibilidade em nenhum dos jogos de promover qualquer tipo de alternativa ou algo que não fosse jogar focados pela vitória. Temos sempre uma preocupação com o desempenho, jogar bem, para dar confiança. Porém, é pouco tempo de competição, em cerca de dez dias você define o campeão de um título importante”, analisou, antes de completar valorizando a estratégia adotada para superar os rivais.

“Focamos, foi um câmbio de ritmo porque enfrentamos alguns adversários que nos deram possibilidades, fragilidades, mas outros muito duros. Somente no último jogo que conseguimos ter um revezamento um pouco maior, rodar mais o grupo e não comprometer o resultado. Jogamos os quatro jogos tendo que ganhar, diferentemente da outra chave, que os adversários se classificaram com antecedência. Foi um bom teste e nos mostrou que temos conseguido alcançar alguns objetivos”, completou.

Agora, na semifinal, o Brasil terá pela frente o clássico contra a Argentina neste sábado. Para Marquinhos Xavier, chegar até o mata-mata é um passo fundamental, mas a equipe almeja conseguir a conquista da 11.ª Copa América para o Brasil.

“É mais uma semifinal para o Brasil. Se tratando da seleção, ainda é pouco, mas queremos dar mais. No entanto, cada etapa que cumprimos é importante. Classificar e em primeiro, são duas metas de um grande objetivo que é chegar à final e ser campeão”, concluiu.